PSDB formaliza apoio a candidato do PT em Salvador

No Estado, os dois partidos são aliados; falta o DEM, partido do candidato derrotado ACM Neto se definir

Tiago Décimo, de O Estado de S. Paulo,

07 de outubro de 2008 | 18h43

O PSDB decidiu formalizar nesta terça-feira, 7, apoio ao candidato do PT à Prefeitura de Salvador, Walter Pinheiro. Participaram da reunião as lideranças do PSDB e do PT na Bahia; o governador Jaques Wagner (PT); o candidato tucano derrotado no primeiro turno, Antonio Imbassahy; e Pinheiro. É o primeiro acordo oficial, em Salvador, entre partidos concorrentes no primeiro turno. O anúncio já era esperado, porque o PSDB faz parte da base de sustentação do governo do Estado. Na última segunda, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, o tucano Marcelo Nilo, já havia manifestado seu apoio "político e pessoal" a Pinheiro. Veja Também:Sem Serra, PSDB anuncia apoio a Kassab no 2º turnoPSDB mostra força e lidera em número de vereadores Confira o resultado eleitoral nas capitais do País As principais promessas dos candidatos Enquete: O resultado das eleições surpreendeu?    Vereador digital: Depoimentos e perfis de candidatos em São Paulo   Tire suas dúvidas sobre as eleições  "Não foi difícil chegarmos a um acordo amplo dentro do partido", afirma Imbassahy. "As divergências entre os partidos no plano nacional são notórias, mas estamos pensando, agora, no que é melhor para a cidade." Segundo Pinheiro, o acordo entre os partidos não envolveu promessas de cargos na prefeitura em caso de vitória da candidatura petista. "Nossa conversa foi unicamente de participação na campanha, de conversas para melhorar ainda mais nossas propostas", afirma. "O apoio amplia nossa capacidade eleitoral e nossa base de diálogo." Espera-se que, até o fim da semana, o Democratas, do candidato derrotado ACM Neto, anuncie qual candidato vai apoiar - ou se vai deixar a escolha livre. Na cidade, a expectativa gira em torno de um provável apoio do DEM à candidatura do atual prefeito, candidato à reeleição, João Henrique Carneiro (PMDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.