PSDB de Aécio Neves conquista maioria das Prefeituras de MG

Partido elege 152 das 853 Prefeituras no Estado; base aliada de Lula disputa segundo turno em Belo Horizonte

da redação,

05 de outubro de 2008 | 21h55

O PSDB, partido do governador Aécio Neves, venceu na maioria das Prefeituras de Minas Gerais. Até às 23h30, os tucanos elegeram 152 prefeitos dos 853 municípios do Estado, e dois dos candidatos garantiram vaga no segundo turno. O segundo partido que mais conquistou Prefeituras foi o PMDB, com 115 prefeitos e dois representantes no segundo turno - entre eles Leonardo Quintão, que disputará a capital do Estado, Belo Horizonte, com o atual prefeito Márcio Lacerda (PSB), apoiado por Aécio.   Veja também: Candidato de Aécio disputa 2º turno em BH com peemedebista A disputa pelas capitais   Confira as imagens da votação pelo Brasil Cobertura completa das eleições 2008 Perfil dos candidatos de Belo Horizonte  Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos    O terceiro partido que mais elegeu candidatos a prefeito foi o PT, com 101 vitórias. Em seguida, aparece o DEM, com 94 Prefeituras, o PR, com 69 e PTB, com 67. O PSB, que liderou a votação em BH apesar do segundo turno confirmado, ficou na 11ª colocação, com Prefeituras.   Apoio de Lula em BH   Numa campanha marcada por muitas surpresas, o segundo turno das eleições municipais de Belo Horizonte será disputado por dois candidatos de partidos da base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: Márcio Lacerda (PSB) e Leonardo Quintão (PMDB). Candidato a prefeito pela Coligação Belo Horizonte para Você (PMDB-PHS), o economista Quintão, de 33 anos, surpreendeu ao chegar à segunda etapa deste pleito com um porcentual de votação próximo de Lacerda, cuja vitória em primeiro turno chegou a ser apontada em algumas pesquisas eleitorais. Como o os dois são da base aliada do governo federal, o presidente Lula já comentou com interlocutores que não pretende entrar nessa disputa.   Tendo como candidato a vice-prefeito o médico veterinário Eros Biondini (PHS), Quintão estava em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás da candidata Jô Moraes (PC do B), da Coligação BH É Você (PC do B-PRB), mas subiu nas últimas pesquisas e levou a disputa para o segundo turno, para surpresa dos principais padrinhos políticos de Lacerda, o prefeito Fernando Pimentel (PT) e o governador Aécio Neves (PSDB), que contavam com a vitória do pessebista já neste primeiro turno.   Desconhecido da maioria do eleitorado da capital mineira, Lacerda, mineiro de Leopoldina, na Zona da Mata de Minas, aos 62 anos, apostou no apoio dos padrinhos Aécio e Pimentel. Administrador de empresas graduado pela Universidade de Minas Gerais (UFMG), o candidato do PSB chegou à liderança da disputa com o início do horário eleitoral gratuito. No segundo turno, Lacerda contará com o peso de seus padrinhos para tentar conquistar a prefeitura.   A articulação política que culminou na indicação de Lacerda, ex-comunista, como candidato a prefeito era desenvolvida desde meados de 2007 entre Pimentel e Aécio. O nome de Lacerda, então secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, era consenso para a cabeça-de-chapa. O PT indicou o candidato a vice-prefeito, o deputado estadual Roberto Carvalho, do grupo ligado ao prefeito de Belo Horizonte. A aliança entre PT e PSDB na capital mineira pode ser vir como vitrine para as eleições de 2010. Aécio é um dos nomes cogitados para disputar a presidência da República e Pimentel poderá se credenciar à sucessão no Palácio da Liberdade.   (Com Raquel Massote, de O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.