Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

PSD tenta atrair Leite e Hartung como opções à pré-candidatura de Pacheco

O presidente do PSD, Gilberto Kassab e o ex-governador do Espírito Santo Paulo Hartung deverão se reunir em São Paulo para discutir o assunto; Leite diz ter recebido convite

Daniel Reis, Especial para o Estadão

03 de fevereiro de 2022 | 21h12

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, tenta filiar o ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ao seu partido visando a eleição presidencial. Na próxima semana, Kassab e Hartung deverão se reunir em São Paulo para discutir o assunto.

Leite, que confirmou à CNN Brasil ter recebido o convite de Kassab, foi derrotado nas prévias presidenciais do PSDB pelo governador de São Paulo, João Doria, em novembro do ano passado. O governador gaúcho travou uma disputa acirrada com Doria. Ele já afirmou que não pretende concorrer à reeleição no Executivo estadual. O Estadão não conseguiu contato com o governador até a conclusão desta edição. 

O deputado federal Neucimar Fraga (PSD), presidente estadual do PSD no Espírito Santo, dá como certa a filiação do Hartung à sigla. O ex-governador esteve à frente do Espírito Santo em duas ocasiões (2003-2010 e 2015-2019). “Paulo já tem recebido muitas manifestações de apoio de lideranças a nível nacional, que veem nele uma figura capaz de comandar um projeto político no Brasil, com a sua experiência e capacidade de gestão e articulação”, disse.

Após o terceiro mandato à frente do governo capixaba e sem tentar a reeleição, Hartung deixou o MDB em 2018. Desde então, vem atuando no setor privado e se tornou um dos principais articuladores políticos do chamado centro político. Hartung faz parte do Conselho Consultivo do grupo de renovação política RenovaBR e é próximo de Leite. 

Embora Kassab sustente publicamente o nome do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), como pré-candidato da sigla ao Planalto, já busca um substituto para assumir a disputa. Como mostrou o Estadão, Pacheco pode desistir da pré-candidatura presidencial para se concentrar nas articulações para se reeleger ao comando do Congresso, em fevereiro de 2023.

Ramos

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (sem partido-AM), anunciou ontem que vai se filiar ao PSD. O deputado decidiu deixar o PL após a legenda liderada por Valdemar Costa Neto filiar o presidente Jair Bolsonaro, de quem Ramos é opositor. A filiação do deputado será oficializada na semana que vem. /COLABORARAM IANDER PORCELLA e IZAEL PEREIRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.