PSD faz alianças iguais com todos os partidos

Sigla de Gilberto Kassab vai estrear em uma eleição dividindo quase na mesma proporção o apoio a políticos de outros partidos

O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2012 | 03h06

O prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, cumpriu com sua palavra ao dizer que seu partido não seria "nem de direita, nem de esquerda, nem de centro". Registros das candidaturas a prefeito e vereador no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), compilados pelo Estadão Dados, mostram que a sigla vai estrear em uma eleição dividindo praticamente na mesma proporção o apoio a candidatos dos grandes partidos, independentemente de serem aliados do governo federal ou de oposição.

Em todo o País, o PSD terá pelo menos 46 candidatos próprios para prefeito, em chapas puras, sem o apoio de outros partidos - os dados do TSE são relativos a cerca de 90% dos municípios brasileiros e, por isso, a sigla ainda pode ter mais candidaturas próprias confirmadas.

Quando recebe apoio, o partido lançado por Kassab em março de 2011 não tem preconceitos. São 276 candidatos do PSD apoiados pelo PMDB, 301 apoiados pelo PSDB, 275 apoiados pelo PT e 269 apoiados pelo PSB.

Em Florianópolis (SC), capital do único Estado governado pelo PSD, o candidato Cesar Souza Junior tem na coligação PSDB, PSB e até o DEM, partido que mais perdeu quadros para a sigla de Kassab - incluindo o governador Raimundo Colombo. Em Belo Horizonte, por sua vez, o prefeito paulistano teve de intervir no diretório local para dar apoio ao ex-ministro do PT Patrus Ananias, deixando a coligação do prefeito Marcio Lacerda (PSB).

Quando não tem candidato próprio a prefeito e dá apoio a outros políticos, o PSD tampouco demonstra ter problemas com ideologias. Pelo menos 293 candidatos petistas recebem apoio do partido de Kassab. O PMDB, principal parceiro petista na esfera nacional, tem 464 candidatos aliados ao PSD. É quase o mesmo número de tucanos apoiados por Kassab - pelo menos 468. / A.R. e J.R.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.