PSB diz que vídeo com artistas declarando voto foi manipulado

Após polêmica com propagando de Lula apoiando Marina Sant'Anna, partido fala sobre outro vídeo, utilizado na campanha de 2010

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2014 | 18h22

Depois da polêmica envolvendo o vídeo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedindo votos para uma candidata do PT ao Senado por Goiás e que daria a impressão de que o petista estaria apoiando Marina Silva, a campanha presidencial do PSB teve de se manifestar hoje sobre outro vídeo com artistas declarando voto a Marina. A campanha informa que o vídeo com os artistas foi manipulado de forma indevida.

No vídeo de 1 minuto e 18 segundos, os cantores Arnaldo Antunes, Fagner, Maria Betânia, Lenine, e os atores Marcos Palmeira e Wagner Moura, entre outros, declaram sua preferência por Marina Silva. As imagens são da campanha presidencial de 2010, quando Marina foi candidata à Presidência pelo PV, e foram reeditados com a vinheta da campanha de 2014.

Segundo mensagem divulgada no perfil de Marina no Facebook, o vídeo não foi produzido ou divulgado pela atual campanha. "As imagens foram usadas sem o consentimento dos artistas e sem a autorização da coligação", informa a assessoria da ex-senadora.

Nesta tarde, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, anunciou que tomará medidas judiciais e administrativas para retirar do ar um vídeo em que Lula aparece declarando apoio à candidata do PSB à Presidência. A gravação divulgada na internet é uma montagem com base em um depoimento em que Lula pede votos para a deputada federal Marina Sant´Anna. A assessoria de imprensa da campanha de Marina Silva ainda não se posicionou sobre o episódio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.