PSB deixa governo Alckmin e prepara apoio a petista

O presidente estadual do PSB, Márcio França, deixará hoje o cargo de secretário de Turismo do governo Geraldo Alckmin (PSDB). Sua saída está relacionada à aproximação do PSB com o PT paulistano para a sucessão do prefeito Gilberto Kassab (PSD).

O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2012 | 06h38

O PSB aguardava ontem solução do PT no Recife - o prefeito João da Costa quer se reeleger, mas a direção do PT prefere o senador Humberto Costa - para se aliar ao pré-candidato petista à Prefeitura, Fernando Haddad.

Para França, a saída é só um "afastamento temporário" para o período eleitoral. "Ao fim da disputa, podemos voltar a conversar", disse. Ele argumenta que, como dirigente estadual, deve se dedicar à disputa municipal. "Em função das eleições, achei incompatível continuar."

Outros dois secretários estaduais sairão do cargo para ficar disponíveis na eleição. Paulo Barbosa (Desenvolvimento Econômico), do PSDB, vai disputar a Prefeitura de Santos. Rodrigo Garcia (Desenvolvimento Social) sai hoje da pasta e fica à disposição do DEM para eventual indicação como vice na chapa do tucano José Serra. / DAIENE CARDOSO e JULIA DUAILIBI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.