Promotoria tenta suspender contrato da Delta em Palmas

O promotor Adriano Neves anunciou ontem que vai ajuizar novo pedido para suspender o contrato de coleta de lixo, de R$ 71,9 milhões, entre a prefeitura de Palmas e a Delta Construções, suspeita de ligação com Carlinhos Cachoeira. O promotor ouviu ontem o prefeito da cidade, Raul Filho (PT), na investigação que apura o depósito de R$ 120 mil na conta de uma ex-servidora do gabinete da primeira-dama e deputada estadual Solange Duailibe (PT). "Ele apenas repetiu o que disse na CPMI", afirmou o promotor. O Ministério Público do Tocantins requisitou ao de Brasília que faça oitivas com diretores da empresa Miranda e Silva, apontada pelo ex-secretário de governo Pedro Duailibe como compradora de uma retroescavadeira. A transação comprovaria o depósito./ LAILTON COSTA, ESPECIAL PARA O ESTADO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.