Programa de tucano reforça 'antipetismo'

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, usou o horário eleitoral na TV de ontem para criticar seus dois principais adversários na disputa municipal: Celso Russomanno (PRB) e Fernando Haddad (PT).

ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2012 | 03h03

Citando o julgamento do mensalão e fazendo críticas à gestão da petista Marta Suplicy (2001-2004), a propaganda do tucano afirmou que não dava para votar no PT "de jeito nenhum" e chamou o candidato do PRB de inexperiente.

O programa noturno de Haddad também fez críticas aos adversários, por causa da desistência de ambos de participar do debate que seria promovido pela Rede Record na segunda-feira. "Debate mesmo não é com eles", disse um dos apresentadores da propaganda.

A peça do petista traçou ainda um paralelo entre a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), batizada de "governo FHC e Serra", em comparação à administração de "Lula, Dilma e Haddad". O objetivo é tentar convencer o eleitorado de que Haddad pode melhorar a vida dos paulistanos mais pobres, uma vez que milhares de pessoas ascenderam socialmente no País nos últimos anos.

'Desespero'. Líder nas pesquisas de intenção de voto, Russomanno atribuiu os ataques contra ele nas últimas semanas ao "desespero" de seus adversários. "É o velho jeito de fazer política", criticou um ator no horário eleitoral gratuito na TV. O programa do PRB ainda mostrou eleitores defendendo a proposta do candidato de cobrança proporcional da tarifa de ônibus, uma das mais criticadas por Haddad. / COLABOROU DAIENE CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.