Procurador resiste à desocupação de salas

O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa, reagiu à iniciativa do Tribunal de Justiça, que pede a desocupação de salas nos fóruns utilizadas por promotores - a medida causou inquietação nas promotorias.

O Estado de S.Paulo

24 Abril 2013 | 02h09

Elias Rosa comunicou a todo o Ministério Público que cabe a ele, exclusivamente, qualquer decisão sobre eventuais solicitações para a desocupação. A Associação Paulista do MP informou que não permitirá violação às prerrogativas institucionais dos promotores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.