Presidente vai negociar com líderes aliados

Com a perspectiva da votação de propostas indigestas para o governo nesta semana, quando deputados e senadores retornam do recesso, a presidente Dilma Rousseff entrará em campo para enquadrar os aliados. Dilma vai se reunir hoje com líderes de partidos de sua base de apoio, no Palácio do Planalto, para acertar a pauta dos próximos dias. Descontentes com o governo, até mesmo aliados prometem aprovar o Orçamento Impositivo e derrubar vetos presidenciais que aumentam os gastos públicos.

ERICH DECAT / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2013 | 02h01

"O que temos conversado é sobre como melhorar a relação do governo com a base aliada e vice-versa. O fato de a presidente Dilma indicar que vai fazer reuniões é um ótimo sinal, porque cria uma expectativa positiva", disse o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP). Antes do encontro com Dilma, os aliados terão uma reunião com a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

A iniciativa de Dilma, porém, é criticada por aliados descontentes com a articulação política. "Não acho que seja papel da presidente nem do Aloizio Mercadante (ministro da Educação) fazer isso. Acho que é preciso dar poderes para a Secretaria de Relações Institucionais, para a Ideli, o que não foi feito até agora", disse o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.