Presidente ilustra capa da 'Forbes' sobre 'as mais poderosas'

A revista volta a colocar Dilma como terceira em sua lista anual; Angela Merkel e Hillary Clinton encabeçam o ranking

O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2012 | 03h03

Pelo segundo ano seguido, a revista americana Forbes apontou a presidente Dilma Rousseff como terceira mulher mais poderosa do mundo, de novo precedida da chanceler alemã Angela Merkel em primeiro e da secretária de Estado americana Hillary Clinton, em segundo. Mas desta vez Dilma foi para a capa da revista.

A seleção inclui mulheres envolvidas na política, entretenimento, tecnologia e organizações sociais de 28 países. Segundo Moira Forbes, editora e presidente da ForbesWoman, elas "exercem influência de formas muito diferentes, todas com impactos muito diferentes sobre a comunidade global". No caso de Dilma, pesaram também seus índices de aprovação no Brasil.

Angela Merkel foi citada por sua firmeza e o peso de sua opinião na crise da dívida na União Europeia. Hillary foi elogiada pela forma como lidou com crises.

Abaixo de Dilma aparece Melinda Gates, copresidente da Fundação Bill & Melinda Gates, e Jill Abramson, editora executiva do The New York Times. Michelle Obama, que liderou a lista em 2010, caiu para sétimo lugar.

A lista contou com recém-chegadas, como a atriz e cantora Jennifer Lopez e Laurene Powell Jobs, viúva de Steve Jobs. Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, ficou em oitavo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.