Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Presidente confirma que foco é São Paulo

Candidata à reeleição se reuniu com sindicalistas na capital paulista; tamanho da população é justificativa para agenda no estado

Rafael Moraes Moura, Ricardo Della Coletta, O Estado de S.Paulo

08 de agosto de 2014 | 02h02

BRASÍLIA - Confrontada com a alta rejeição em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff decidiu intensificar a agenda no maior colégio eleitoral do País, atribuindo a maratona de eventos no Estado ao tamanho de sua população.

Ontem, a petista desembarcou em São Paulo para receber o apoio de sindicalistas de seis centrais, após uma passagem relâmpago em almoço com empreendedores em Brasília.

Questionada por jornalistas sobre a sucessão de eventos em São Paulo, Dilma respondeu: "É o maior Estado do País. Não, querido, eu tenho de levar em consideração a população deste País, você concorda? Qual é a maior população do País, onde ela está?" Segundo pesquisa Datafolha, a rejeição de Dilma é de 47% no Estado - na capital, chega a 49%. Também preocupa o PT o pífio desempenho do candidato do partido ao governo estadual, Alexandre Padilha.

Hoje, a presidente participa do Congresso Nacional de Mulheres das Assembleias de Deus Ministério de Madureira, no Brás, região central da capital. Amanhã, participa de caminhada em Osasco, na Grande São Paulo, ao lado de Padilha e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na próxima terça-feira, Dilma deve retornar à capital paulista para se reunir com movimentos ligados à juventude.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.