Prefeito vai a Brasília e conversa 1 hora com Dilma

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), conversou ontem à noite por cerca de uma hora com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Esta é a segunda vez em pouco mais de um mês que os dois se encontram em Brasília - desta vez, em um cenário de crise na base do governo e com o tucano José Serra oficialmente na disputa para ser candidato a prefeito.

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2012 | 03h05

A conversa ocorreu à noite, depois de Dilma dar entrevista à revista Veja. O encontro não constava em nenhuma das duas agendas oficiais de compromissos.

No dia 15 de fevereiro, Kassab foi ao Planalto avisar Dilma que Serra decidira concorrer à sucessão paulistana. Diante do novo quadro, o prefeito voltou atrás nas negociações com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse não poder entrar na campanha do petista Fernando Haddad. "Todos sabem, e o PT entende, que nossa gestão é do Serra e do Kassab", disse o prefeito.

Apesar de não se entender com o PT em São Paulo, o PSD de Kassab negocia apoio a candidatos petistas em pelo menos 18 cidades e tem proximidade com o governo Dilma. Mesmo assim, na quarta-feira a sigla se juntou a outros partidos da base, como o PMDB, e aos oposicionistas PSDB, DEM e PPS na manobra para derrubar a votação do projeto da Lei Geral da Copa, na Câmara. / VERA ROSA e TÂNIA MONTEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.