Prefeito foi morto a tiros há 10 anos

Celso Daniel - hoje teria 60 anos - foi sequestrado na noite de 18 de janeiro de 2002. Na manhã do dia 20, domingo, o corpo com oito perfurações de bala foi encontrado em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo. A promotoria desvendou corrupção na gestão do prefeito petista e sustenta que sua morte foi planejada por um segurança e amigo, Sérgio Gomes, o Sombra, que nega a acusação. "Sérgio é inocente", diz seu defensor, Roberto Podval.

O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2012 | 03h05

Celso teria decidido dar fim na malversação, por isso foi eliminado. A polícia, porém, concluiu que ele foi vítima de crime comum. Em 2010, a Justiça condenou a 18 anos de prisão um executor. Outros seis réus vão a júri. "Celso era quadro político de capacidade inegável", avalia o ex-vereador petista Ricardo Alvarez, hoje no PSOL, que defende enfaticamente a candidatura de Bruno Daniel à Prefeitura de Santo André.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.