Prefeito de Teresina é reeleito com 70,36% dos votos

Sílvio Mendes, do PSDB, liderou a disputa, que teve o petista Nazareno Fonteles em 2º lugar com 25,91%

Luciano Coelho, especial para o Estado,

05 de outubro de 2008 | 21h08

O atual prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), levou a reeleição com recorde de votos na capital: 70,36% dos votos válidos, contra o segundo colocado, o petista Nazareno Fonteles que tem 25,91%. Os resultados, divulgados do TSE, apresentaram também professor Ismar Tavares (PCB) em terceiro lugar, com 2,52% dos votos. Os candidatos Avelar (PSL) e Lourdes Melo (PCO) não pontuaram mais de 1%.    Veja também: Confira as imagens da votação pelo Brasil Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos  Ibope: Veja números das últimas pesquisas     Teresina registou 1,87% dos votos em branco e 5,26% foram nulos. De abstenção, foram registrados 14,81%. A apuração foi encerrada antes do prazo previsto pela presidente do TRE-PI, desembargadora Eulália Maria Pinheiro, que esperava concluir, pelo menos da capital, até a meia-noite.   Sílvio Mendes disse que não espera um novo planejamento para a cidade. "Teresina tem cinco planos diretores que devem ser executados e conta com um Orçamento de R$ 1,08 bilhão. Nossa meta é qualificar a gestão para ampliar a quantidade de técnicos que vão cuidar da cidade".   Apesar de ser de partido de oposição, Sílvio Mendes espera poder ampliar as parcerias realizadas com o Governo do Estado, principalmente em infra-estrutura. "O nosso trabalho deve continuar. Vamos buscar soluções para os problemas. Não vamos buscar novas prioridades. Vamos trabalhar", afirmou o prefeito.   Durante a votação, o candidato petista Nazareno Fonteles denunciou o uso da máquina administrativa, alegando que utilizaram a estrutura da Prefeitura de Teresina para angariar votos. A coligação encabeçada pelo PT encaminhou a denúncia para o Ministério Público.   O Estado do Piauí teve uma eleição diferente. 134 municípios pediram reforço de segurança com tropas federais. O TSE autorizou o reforço para 119 cidades. Mais de 4,5 mil homens do Exército, da Polícia Militar e da Polícia Federal foram mobilizados com o apoio da Polícia Civil no interior e em Teresina.   Durante a eleição, houve prisão em pelo menos oito municípios do Estado. Foram presos eleitores, candidatos e apreendidos veículos. Em Nazária, que realiza a primeira eleição, foram presas cinco pessoas por fazerem campanha de boca-de-urna. Em Demerval Lobão dezesseis pessoas foram presas por um dos candidatos estavam distribuindo combustível em um caminhão tanque no centro da cidade.   Em Esperantina sete pessoas foram presas distribuindo panfletos apócrifos com informações falsas sobre a desistência de um candidato a prefeito.   Vereadores mais votados  Firmino Filho, do PSDB, foi o vereador mais votado na cidade de Teresina. O candidato recebeu 4,89% do votos. Major Paulo Roberto (PRTB) foi o segundo colocado, com 1,88%, seguido por Teresa Britto (PV) com 1,82%; Renato Berger (PSDB) com 1,79%, e Dr. Pessoa (PDT), com 1,78%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.