Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil declara apoio a Ciro Gomes

Ao garantir palanque no Estado, presidenciável diz que é o ‘momento mais feliz da campanha’

Jonathas Cotrim, O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2018 | 18h41

BELO HORIZONTE - O candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, recebeu nesta quarta-feira, 5, o apoio do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, do PHS. O presidenciável esteve na capital mineira e retribuiu o aceno afirmando ser o “momento mais feliz da campanha” receber a aliança.

“O Kalil é o prefeito de capital popular mais bem avaliado, vem de uma história de liderança em um ambiente popular extraordinário”, afirmou Ciro. O presidenciável declarou que Kalil não pediu nenhuma contrapartida, mas prometeu restaurar o pacto federativo e dar mais atenção à situação financeira de Minas Gerais. “Quero ser o presidente que libertou Minas”, disse.  

Com o apoio, Ciro garante um palanque forte em Minas Gerais, já que o PDT estadual está na coligação do candidato ao governo de Minas Gerais, Adalclever Lopes. “Passa ser a referência mais importante para mim aqui” afirmou o pedetista.

Alexandre Kalil disse que escolheu apoiar Ciro, pois o considera “o mais preparado”. “Eu acredito no Ciro, ele tem um currículo que, para mim é o melhor”, explicou. O prefeito de Belo Horizonte disse que pediu ao pedetista “para olhar para Minas Gerais” e fez críticas ao presidente Michel Temer, do MDB. “O que não pode é um presidente vir passear 45 minutos em dois anos, no segundo maior Estado da federação”, declarou.

Questionado se pediu para Ciro assumir um compromisso para fazer obras para ampliação da linha de metrô na capital mineira, uma promessa histórica de gestões federais, Kalil afirmou que não teria como construir metrô em um período de crise. “Nós queremos é saúde, manter o que tem até o país respirar e retomar o crescimento”, disse.

Na disputa nacional, o PHS está coligado com o MDB, na campanha do presidenciável Henrique Meirelles. No entanto, Kalil disse não se preocupar em ir contra a decisão de seu partido. “O PHS apoiou quem quis sem me perguntar. Eu apoio quem eu quero sem perguntar o PHS”, afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.