'Prefeito' da Casa diz que é preciso averiguar dados

O primeiro secretário do Senado, Flexa Ribeiro (PSDB-PA),

O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2013 | 02h06

defendeu a abertura de uma sindicância para averiguar os dados referentes à concessão de licenças médicas na Casa. "É preciso checar isso, verificar qual a recorrência, fazer uma contestação profissional de quem deu os atestados, e ver se está dentro da normalidade", afirmou o senador, uma espécie de prefeito do Senado.

Flexa Ribeiro observou, contudo, que a os afastamentos de servidores são atestados por um médico e não devem ser contestados até que se prove que houve alguma irregularidade. "Licença médica é dada por profissional e a gente não vai questionar se um profissional diz que servidor está necessitando ficar em repouso, tem que aceitar", afirmou o senador paraense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.