Pré-candidato do DEM nega pacto com Chalita em SP

O secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia (DEM), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo (DEM), negou ontem que haja qualquer negociação com o PMDB para que ele saia candidato a vice na chapa do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB).

FLÁVIA DANGELO, ESTADAO.COM.BR, O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2011 | 03h05

Em entrevista à TV Estadão, Garcia afirmou que o cenário da disputa não está definido e até admitiu abrir mão de sua candidatura em prol da de José Serra, mantendo a parceria do DEM com o PSDB.

Em entrevista ao Estado publicada no último sábado, o presidente municipal do DEM, Alexandre de Moraes, disse não haver obstáculos para apoiar Chalita, apesar de admitir que há espaço para uma aliança com tucanos. A TV Estadão fará uma série de entrevistas com os pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo.

Aliança. Ontem, Garcia enfatizou que sua prioridade é manter a aliança com o governador Geraldo Alckmin: "Minha participação (na eleição) se dá como simbolismo dessa aliança (PSDB e DEM)". O DEM possui o quarto maior tempo de propaganda eleitoral na TV, o que torna uma parceria atrativa.

As posições conflitantes no DEM sobre a aliança com os tucanos em São Paulo esbarra nas pretensões do prefeito Gilberto Kassab (PSD) de fazer seu sucessor. O partido recém-criado por Kassab articula o lançamento de uma candidatura própria e, por isso, abriu a temporada de negociações com o PSDB.

Como a criação do PSD abalou o DEM, com migração de vários quadros para a nova sigla, ex-correligionários de Kassab resistem à aliança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.