Eduardo Veloso / Divulgação
Eduardo Veloso / Divulgação

Pré-candidato ao Senado pelo Novo no RS desiste de disputar o cargo e acusa partido de censura

Com críticas pela falta de transparência, o empresário Sérgio Wais criticou a legenda e pediu a desfiliação da sigla

Filipe Strazzer, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 05h00

PORTO ALEGRE - O empresário do ramo de seguros Sérgio Wais, de 71 anos, desistiu nesta quinta-feira, 12, de sua pré-candidatura ao Senado pelo partido Novo do Rio Grande do Sul nas eleições 2018. Em nota, Wais criticou a sigla e disse que houve “censura do diretório estadual aos princípios que seriam utilizados como balizadores da sua campanha”. O empresário, que tinha lançado sua pré-candidatura em 16 de maio, também pediu a desfiliação do partido.

Sérgio Wais afirmou que desiste da candidatura “em consonância com seus princípios éticos, morais e de transparência, sabidamente conhecidos”. Segundo ele, o Novo não teria liberado consulta à lista de filiados para que ele escolhesse seus suplentes. O empresário também criticou a “falta de transparência” do partido. Na nota, ele colocou que “a convenção do Novo, marcada para o próximo dia 20, acontecerá a portas fechadas com a participação somente de seis integrantes do diretório estadual”.

+++Mesmo sem uma decisão do PSB, governador de Pernambuco anuncia apoio a Lula

Também por meio de nota, enviada pela assessoria de imprensa, o partido Novo do Rio Grande do Sul afirmou que o formato de convenção está previsto no estatuto da sigla “desde a sua fundação e amplamente divulgado especialmente para quem faz parte do partido e, portanto, qualquer mudança a ser feita seria uma quebra de regra”. Para a legenda, não se pode “contrariar regras previamente estabelecidas”.

+++'Ou será o PDT ou PSB não terá aliança', diz Marcio Lacerda 

A sigla também agradeceu a Sérgio Wais e diz que “se colocou à disposição para alavancar esta candidatura (de Wais), sempre agindo conforme esperam os filiados, com o máximo de cuidado para manter os valores do Novo e as regras do projeto”. 

+++Anastasia anuncia equipe de coordenação de sua campanha ao governo de Minas nas eleições 2018

O Novo tem como pré-candidato ao governo gaúcho o ex-secretário estadual de Planejamento e Gestão e ex-presidente do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) Mateus Bandeira. No Estado, o partido possui um vereador na cidade de Porto Alegre. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.