PRB anuncia apoio a Eduardo Leite (PSDB) ao governo gaúcho nas eleições 2018

Partido segue diretório nacional, que firmou aliança com o presidenciável Geraldo Alckmin

Filipe Strazzer, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2018 | 19h10

PORTO ALEGRE - O PRB do Rio Grande do Sul anunciou nesta segunda-feira, 23, o apoio ao pré-candidato ao governo Eduardo Leite (PSDB). Segundo o presidente estadual do PRB, deputado federal Carlos Gomes, a escolha se deu por Eduardo ser “jovem, experiente e contra a reeleição”. A coligação em torno do tucano é composta por PSDB, PTB, PPS, PHS e PRB.

A escolha por Eduardo Leite segue o passo do diretório nacional do partido, que, ao lado de outros partidos do Centrão , anunciou apoio à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. “Aqui, vamos apoiar o Leite, e como a executiva nacional apoia o Alckmin, a tendência é apoiarmos também”, afirmou Carlos Gomes ao Estado. O PRB é o primeiro partido do Centrão a apoiar o PSDB nas eleições 2018 no Rio Grande do Sul.

O presidente do PRB-RS disse ainda que a administração de Leite como prefeito de Pelotas foi importante para que o partido tomasse a decisão de apoiá-lo. “Consultamos a executiva estadual e levamos em consideração a gestão que ele fez em Pelotas. Eduardo não é a favor à reeleição, o que permite a ele pensar num plano de governo para gerações sem pensar na próxima eleição. É um nome qualificado e jovem”, afirmou o parlamentar.

O tucano destacou o apoio recebido e afirmou que a decisão do PRB “demonstra que estão afinados”. “A entrada do PRB nos honra, por ser um partido de bons quadros e que mostra estar em sintonia com a sociedade, próximo das comunidades, o que só aumenta a nossa responsabilidade nesse projeto”, disse Leite.

O PRB deve lançar 44 nomes à Assembleia Legislativa e 8 à Câmara dos Deputados. No Rio Grande do Sul, a sigla tem um deputado federal, um deputado estadual, cinco prefeitos e elegeu 56 vereadores em 2016.

Eduardo Leite (PSDB) tem Ranolfo Vieira Júnior (PTB) como pré-candidato a vice. A coligação também possui Mário Bernd (PPS) como um dos postulantes a uma cadeira no Senado. A outra vaga está sendo discutida pela aliança, mas deve ficar com um tucano. A convenção do PSDB gaúcho ocorre no dia 5 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.