PPS diz que apoio a governador é 'uma possibilidade'

O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire, disse nessa terça-feira, 29, que o apoio à eventual candidatura de Eduardo Campos (PSB) em 2014 é "uma possibilidade" e que a mágoa por ter sido preterido pela ex-ministra Marina Silva são águas passadas. O PPS foi uma das opções consideradas por Marina depois que a criação da Rede Sustentabilidade foi barrada pela Justiça Eleitoral, no início de outubro. Ela optou, no entanto, pelo PSB, o que Freire considerou um "grande equívoco".

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2013 | 02h16

"Marina fortaleceu a candidatura de Eduardo. As últimas pesquisas demonstraram isso", desconversou o dirigente do PPS.

Freire almoçou com Campos na última sexta-feira e avisou que a decisão sobre quem o partido vai apoiar deve sair até o fim do ano. O PPS também mantém conversas com Aécio Neves, provável candidato do PSDB à Presidência da República.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.