PP elege o prefeito mais votado do País

Além disso, o partido partido conquistou a maioria das prefeituras de Alagoas

Ricardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

06 de outubro de 2008 | 18h24

O Partido Progressista (PP), liderado em Alagoas pelo deputado federal Benedito de Lira, foi grande vencedor das eleições no Estado. Além de reeleger o prefeito de Maceió, Cícero Almeida, com mais de 81% dos votos válidos e conquistar o título do mais votado nas capitais do País, o partido conquistou a maioria das prefeituras do interior e elegeu 97 vereadores, deixando para trás partidos maiores, como PSDB do governador Tetônio Vilela Filho e o próprio PT do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi o grande "cabo eleitoral" dos candidatos dos partidos aliados nas eleições pelo País.  Veja Também:Especial: Perfil dos candidatos   Tire suas dúvidas sobre as eleições  Contando com Almeida, o PP elegeu 20 prefeitos, um a mais que o PMDB do senador Renan Calheiros. Entre os vitoriosos com o apoio de Renan e que fazem parte do PMDB estão o prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa, o mais votado no Estado, com mais de 90% dos votos válidos; Renan Filho, que é filho do senador e se reelegeu prefeito de Murici; e o deputado federal Cristiano Matheus, que ganhou a prefeitura de Marechal Deodoro, derrotando Euclides Mello, primo e primeiro suplente do senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB). Apesar de não fazer o primo prefeito em Marechal Deodoro, Collor conseguiu eleger pelo PTB dezenove prefeitos e 97 vereadores em todo o Estado. No entanto, o ex-presidente perdeu em Rio Largo, onde seu filho Fernando James, disputou a prefeitura e foi derrotado nas urnas para o vereador Toninho Lins (PSB). Collor também também sentiu o peso da derrota no município de Pilar, onde seu candidato, o deputado federal Carlos Alberto Canuto (PMDB), foi derrotado para o atual prefeito Oziel Barros, reeleito pelo PTdoB. O PSDB do governador Tetônio Vilela conquistou 13 municípios, ficando na quarta colocação. Entre as prefeituras conquistas pelos tucanos destaque para Penedo, onde a disputa foi acirrada, mas o ex-prefeito Alexandre Toledo (PSDB) derrotou nas urnas o atual prefeito Március Beltrão (PDT), que tinha o apoio do primo e deputado estadual afastado João Beltrão (PMN). Apesar de perder em Penedo, João Beltrão conseguiu eleger os filhos Marx Beltrão (PMDB), em Coruripe; e Maycon Beltrão, em Feliz Deserto; e o primo Marcelo Beltrão (PTB), em Jequiá da Praia.  Prefeito mais votado do País Com quase 320 mil votos, o que representa 81,49% dos votos válidos, o prefeito Cícero Almeida se reelegeu em Maceió, conquista a maior votação nas capitais do País e se credencia como o forte candidato ao governo do Estado, em 2010. A vitória foi comemorada com uma caminhada pela orla marítima da capital animada por trio elétrico. Durante a comemoração, Almeida declarou que sua vitória representa a vontade do povo. "A sensação que tenho é a de alma lavada", disse, prometendo acabar com o estigma de que prefeito reeleito não trabalha.  "O tempo que tive na Prefeitura foi apenas estágio probatório. Agora posso ter certeza de que trilhei os caminhos certos e vou mostrar que posso fazer muito mais pelo povo de Maceió", comentou Almeida, sem querer discutir o seu futuro político. "Ainda é muito cedo", afirmou o prefeito, prometendo "transformar a periferia na Ponta Verde dos mais pobres". Segundo ele, esse primeiro mandato foi "para arrumar a casa, preparar o alicerce, cuidar da infra-estrutura". "O próximo mandato será dedicado a cuidar do povo, investir no social".  Dos 102 prefeitos de Alagoas, 43 foram reeleitos, incluindo Almeida. Vinte prefeitos que disputavam a reeleição foram derrotados nas urnas e 59 vão assumir um novo mandato a partir de 1º de janeiro de 2009. O PMN do ex-deputado estadual Celso Luiz conseguiu eleger sete prefeitos; o PSC elegeu seis; o PSB da ex-prefeita Kártia Borm elegeu cinco; o PDT do ex-governador Ronaldo Lessa só conseguiu eleger três; o PTdoB, PCdoB e PR conquistaram duas prefeituras cada; o PRB, o DEM e PT conquistaram apenas uma prefeitura, cada.  Em Pariconha, a 311 quilômetros de Maceió, os dois candidatos a prefeito - Moacir Vieira da Silva (PP) e Caldemar Alves Feitosa (PSB) - estão com as candidaturas impugnadas. Por isso, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), os votos destinados a eles são considerados nulos, até que o Superior Tribunal Eleitoral (TSE) julgue os recursos impetrados pelos dois candidatos. Outros candidatos também se elegeram com 'ficha suja', mas terão problemas com a Justiça, a exemplo de Marcos Santos (PTB), em Traipu; e James Ribeiro (PSDB), em Palmeira dos Índios. Eles respondem a processos na Justiça Federal, acusados de desvio de recursos públicos, nas Operações Carranca e Sanguessuga, da Polícia Federal.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008MaceióPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.