POUCA FESTA E MUITA DISCRIÇÃO

Dilma faz 64 anos no Sul, longe de badalação

FERNANDO GALLO, ENVIADO ESPECIAL, PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2011 | 03h08

Uma presidente cuja discrição tem sido uma das marcas de seu primeiro ano de governo não poderia fazer diferente. Para evitar o beija-mão de aliados políticos em Brasília, Dilma Rousseff buscou refúgio em Porto Alegre em seu primeiro aniversário na Presidência da República: longe de grandes comemorações, holofotes, câmeras ou eventos públicos. Dilma completou 64 anos descansando na capital gaúcha.

Para tirar Dilma de seu apartamento na zona sul da cidade, onde estava desde terça-feira, os estudantes da escola vizinha ao prédio recorreram ao grito: "Dilma, cadê você? Eu vim aqui só pra te ver!", entoaram os garotos em uma sacada da escola. A presidente desceu, foi até eles e ouviu a turma cantar Parabéns a você, acompanhado de flores e um cartão. Dilma cumprimentou crianças e professores por cima do muro.

Em seguida, foi à casa do ex-marido Carlos Araújo, às margens do Lago Guaíba, na mesma avenida e a apenas algumas quadras do prédio da presidente. Ela ficou lá até as 14h30. Recebeu mais flores - dois arranjos de orquídeas - e outros presentes, entregues a seus seguranças.

Segredo. Tradicionalmente, Dilma passa seus momentos de descanso em Porto Alegre na companhia do ex-marido, da filha, Paula, e do neto, Gabriel. Ao sair da casa de Araújo, a presidente despistou a imprensa e foi para local não informado por sua assessoria. O estafe de Dilma tampouco disse quem visitou a presidente - alguns carros entraram e saíram da garagem - nem o que foi servido no almoço de aniversário. Às 18 horas, a presidente chegou ao Aeroporto Salgado Filho e embarcou de volta a Brasília.

Na terça-feira, ao ser questionada sobre o aniversário, a presidente se disse "refratária a festa" e contou, em tom de brincadeira com fundo de verdade: "Outro dia perguntaram pra mim onde eu iria passar as férias. Eu falei: 'No meu quarto'". Ainda que por poucas horas, Dilma parece ter conseguido passar seu primeiro aniversário na Presidência do jeito que queria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.