Potiguares são os mais insatisfeitos

Rosalba Ciarlini tem apenas 7% de aprovação

ANNA RUTH DANTAS, ESPECIAL PARA O ESTADO / NATAL, O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2013 | 02h08

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), é a mais mal avaliada do País segundo pesquisa Ibope divulgada ontem - apenas 7% consideram seu governo "ótimo/bom" e 74% avaliam a gestão como "ruim/péssima". A governadora vive uma fase administrativa e política delicada. Em setembro, ela determinou corte de 10,74% no orçamento do Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa. A reação veio com ações judiciais no Supremo Tribunal Federal.

Sua relação política também não é das melhores. Na Assembleia, a bancada governista sofreu baixas. O presidente da Casa, deputado Ricardo Motta, assumiu o comando do PROS e levou outros quatro deputados estaduais. Nos últimos quatro meses, dois partidos deixaram sua base de apoio: PMDB e PR.

A relação com os servidores também piorou nos últimos três meses, com o atraso de pagamentos. Além disso, sindicatos de funcionários da saúde, segurança e educação ameaçam fazer greve geral - eles cobram a execução dos planos de cargos e salários.

Nesta semana, o Tribunal Regional Eleitoral determinou seu afastamento do cargo por suspeitas de irregularidades na eleição municipal de 2012. Na quinta-feira, porém, o Tribunal Superior Eleitoral concedeu liminar garantindo à governadora o direito de permanecer no cargo.

Presidente nacional do DEM, o senador José Agripino (RN) atribuiu o resultado da pesquisa às dificuldades financeiras. "A avaliação de Rosalba é produto das dificuldades financeiras. Com os problemas financeiros, o desgaste é inevitável."

Procurada, a governadora não quis comentar a pesquisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.