FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Por apoio do PSD, Alckmin deve se reunir hoje com Kassab

Sigla declarou apoio à campanha de Doria (PSBD) ao governo de São Paulo, mas não garantiu estar no palanque do ex-governador

Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2018 | 11h48

BRASÍLIA - Em busca do apoio oficial do PSD na campanha presidencial, o pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, deve jantar na noite desta quarta-feira, 18, em Brasília, com a bancada de deputados do partido e o seu fundador, o ministro Gilberto Kassab. O local e o horário do encontro ainda não estão definidos, mas a ideia é fazer uma aproximação entre tucanos e a sigla de centro.

++ ‘Decisão judicial se respeita e lei é para todos’, diz Alckmin

++ ‘Difícil de engolir essa’, diz Janot sobre parecer que tirou Alckmin da Lava Jato

Recentemente, Kassab anunciou apoio oficial à campanha do ex-prefeito João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo. O ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, não quis vincular, no entanto, o apoio a Doria a um eventual apoio ao agora ex-governador paulista Geraldo Alckmin.

Na semana passada, Alckmin se encontrou também com o presidente do PSC, Pastor Everaldo, mesmo após indicativo de que o partido cristão irá lançar o ex-presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Paulo Rabello de Casto como candidato à Presidência. Nos bastidores, os tucanos já dão como certas as alianças com PTB, PSD e PPS. Agora a ideia é fazer uma aproximação junto aos partidos que já tem pré-candidatos à presidência, como PSC e DEM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.