Polícia prende suspeito de matar jornalista no Maranhão

Homem pode ser um dos que facilitaram a fuga do assassino de Décio Sá, morto com seis tiros

27 de abril de 2012 | 03h01

A polícia do Maranhão não descartou a possibilidade de Fábio Roberto Cavalcanti Lima, preso em uma favela de São Luís com um revólver calibre 38, ter participado do assassinato do jornalista Décio Sá, no Maranhão, há 4 dias. Segundo a polícia, Lima pode ser um dos homens que facilitaram a fuga do assassino. Segundo uma fonte da Secretaria de Segurança Pública, o detido não respondeu a muitas perguntas.

Nesta sexta-feira (27), a policia prometeu divulgar o laudo pericial da cena do crime e o laudo cadavérico do jornalista. Segundo fontes da Polícia Civil, várias testemunhas ainda estão sendo ouvidas sobre o crime e várias imagens de câmaras de segurança estão sendo analisadas na tentativa de obter uma identificação definitiva do assassino.

'Alarmada'. A ONU se diz "alarmada" pelo número de jornalistas executados no Brasil em 2012 e cobra "medidas imediatas" do governo. Nesta semana, o jornalista Décio Sá, de 42 anos, foi assassinado no Maranhão - a quarta vítima em 4 meses. A onda de mortes de jornalistas chamou a atenção da ONU. "Condenamos este assassinato e nos preocupa que essa tendência mine o exercício da liberdade de expressão no País", declarou o porta-voz do Escritório da ONU para Direitos Humanos, Rupert Colville. /COLABOROU JAMIL CHADE, GENEBRA

Tudo o que sabemos sobre:
Décio Sá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.