Polícia prende mais dois sob suspeita de destruir provas

A Polícia Federal em Jales, no interior paulista, prendeu ontem Maria Augusta Seller Scamatti, sócia e mulher do dono da empreiteira Demop, Olívio Scamatti, apontado como chefe de uma quadrilha que fraudava licitações em prefeituras da região noroeste do Estado. Além da mulher do principal suspeito do caso, um técnico em informática de confiança do empreiteiro também foi preso. Segundo a política, os dois estavam ocultando e destruindo provas que poderiam incriminar o grupo investigado. Eles foram presos em Votuporanga, cidade da mesma região noroeste, e serão encaminhados para presídios da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.