Polícia monta retrato falado do assassino no MA

A polícia maranhense ainda não completou o retrato falado do assassino do jornalista Décio Sá, morto anteontem, com cinco tiros, em um bar em São Luís (MA). A polícia está ouvindo testemunhas e promete para hoje o laudo pericial da cena do crime. A polícia já sabe que o autor do crime é um homem corpulento de feições indígenas - pele morena e cabelos lisos. A moto usada na fuga, no entanto, ainda não foi identificada ou localizada.

ERNESTO BATISTA , ESPECIAL PARA O ESTADO / SÃO LUÍS, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2012 | 03h01

Uma das linhas de investigação é a possibilidade de participação de integrantes das forças de segurança no crime. "Nenhuma hipótese é descartada", disse o secretário de Segurança do Estado, Aluísio Mendes. Os policiais tentam identificar a arma do crime a partir do carregador de pistola .40 deixado pelo criminoso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.