Polícia Federal prende 'coiote' com passaportes

Um haitiano foi detido com seis passaportes pela Polícia Federal em Brasileia e outro homem está preso em Rio Branco acusado de tráfico de menores ao tentar embarcar um rapaz de 15 anos para o Amapá. O adolescente ficou sob a tutela dos agentes de Direitos Humanos e está no abrigo de Brasileia. A informação foi confirmada pelo governo do Acre.

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2013 | 02h12

"Essa é uma preocupação nossa com essa rota de imigração", disse o secretário de Direitos Humanos do Estado, Nilson Mourão. Segundo fontes do governo, a PF controla a documentação dos imigrantes com base em cruzamento de informações de antecedentes criminais da Interpol. Até agora somente um haitiano foi deportado após ter sido constatado que estava sendo procurado pela polícia internacional.

Mourão adiantou que o grupo de senegaleses que está vivendo no abrigo dos haitianos deve ser enquadrado na condição de refugiados clássicos por causa da situação de guerra existente no interior de seu país. "O caso deles é diferente da dos haitianos, que recebem visto humanitário por conta do terremoto", explicou. Na tarde de sexta-feira, os senegaleses permaneciam separados dos haitianos dentro do abrigo. Com hábitos culturais diferentes, os africanos rezam em grupo antes de comer e recebem as marmitas em separado.

Segundo a Secretaria de Direitos Humanos do Acre, o orçamento de custeio da operação humanitária em Brasileia acabou sexta-feira. "Estamos no fiado", admitiu Mourão, alegando que o Estado já gastou R$ 3 milhões com a ajuda. "Por aqui já passaram 5,5 mil pessoas. Precisamos do apoio do governo federal." / P.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.