Planejamento sustou concurso público neste ano

Apesar das cobranças públicas de eficiência em obras do PAC, o governo congelou providências para resolver os problemas estruturais do Dnit. Por ordem do Ministério do Planejamento, a abertura de concurso público, prevista para este ano, foi suspensa após as pressões por aumento para o funcionalismo.

O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2012 | 03h05

De posse do estudo que aponta as deficiências, o diretor executivo do Dnit, Tarcísio Gomes de Freitas, pediu, em reunião com a ministra Miriam Belchior (Planejamento), seleção para 1.088 servidores ao ano até 2015. Segundo ele, a pasta havia concordado com bem menos: 500 vagas anuais. Mas, com os pedidos de reajuste, que motivaram até greve de juízes, pôs o pé no freio.

Questionado, o Planejamento informou que não tem definição sobre concursos, mas que as necessidades de pessoal do Dnit estão sendo avaliadas. / F.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.