Planalto demite Rosemary e nº 2 da AGU

Preocupado com a repercussão da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, que desbaratou quadrilha infiltrada no alto escalão do governo que articulava fraude de pareceres técnicos, o Planalto apressou-se para demitir a chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha, e o advogado-adjunto da União, José Weber Holanda Alves. A exoneração de ambos foi publicada ontem do Diário Oficial da União. Hoje, deverá ser publicada a exoneração da filha de Rosemary, Mirelle Nóvoa Noronha Oshiro, que trabalhava como assessora técnica na diretoria de infraestrutura aeroportuária da Agência Nacional de Aviação Civil, mesma área do diretor Rubens Carlos Vieira, também indiciado.

RAFAEL MORAES MOURA , SANDRA MANFRINI / BRASÍLIA , O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h12

O governo determinou a criação de uma Comissão de Sindicância Investigativa, que terá 30 dias para terminar o trabalho. A Anac disse que vai instaurar processo administrativo para apurar "supostas irregularidades" envolvendo Rubens Carlos Vieira. A ANA, que demitiu quatro servidores do gabinete do diretor afastado Paulo Rodrigues Vieira (irmão de Rubens), constituiu "comissão" para "apurar fatos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.