PF prende vereador em Campos, acusados de compra de votos

Vereador é Marcus Alexandre, do PTdoB, que integra coligação do candidato que disputa 2º turno com Rosinha

Agência Brasil

17 de outubro de 2008 | 15h44

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, 17, em Campos  (RJ), um vereador e sua esposa, numa operação para combater a compra de votos no município. Segundo nota divulgada pela PF, as prisões resultaram de investigação acompanhada pelo Ministério Público Federal (MPF) "com a finalidade de apurar a prática de compra de votos nas eleições municipais de 2008". Segundo a Justiça Eleitoral, o vereador é Marcus Alexandre, do PTdoB. O partido integra a coligação do candidato Arnaldo Vianna (PDT), que disputa o segundo turno com a ex-governadora Rosinha Garotinho (PMDB). Após prestarem depoimento, os réus serão encaminhados ao sistema carcerário. De acordo com a PF, houve apreensão de material e interceptação telefônica que "forneceram robustas provas de intensa movimentação de uma quadrilha com objetivo de compra de votos". "O vereador é reincidente em inquérito por prática de compra de votos ocorrida na eleição de 2004, tendo à época sido expedido mandado de prisão por coação de testemunhas, sendo que neste processo penal estranhamente as testemunhas mudaram seus depoimentos na Justiça", diz nota da PF. O município de Campos, no norte fluminense, tem registrado eleições tumultuadas nos últimos anos, por denúncias de abuso de poder econômico e compra de votos.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008CamposRiosegundo turno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.