PF apreende seis passaportes com haitiano no Acre

A Polícia Federal apreendeu ontem no Acre um imigrante haitiano com seis passaportes.

ITAAN ARRUDA , ESPECIAL PARA O ESTADO / RIO BRANCO , O Estado de S.Paulo

11 Abril 2013 | 02h16

Há suspeita de que possa atuar como coiote, um agenciador que media o tráfico internacional de pessoas. Após interrogatório na cidade de Epitaciolândia, o homem foi liberado. Ele disse aos policiais que os documentos eram de familiares seus.

O Acre vive uma onda de imigração de haitianos desde 2010, quando um grande terremoto arrasou o país da América Central.

Anteontem, o governo estadual decretou estado de emergência social por causa da dificuldade da questão. Segundo o superintendente da Polícia Federal no Acre, Marcelo Sálvio Rezende Vieira, a suspeita é que a imigração em massa tenha aberto as portas para o tráfico de pessoas.

Desde o terremoto, 4.300 pessoas chegaram ao Estado passando pelo Equador e pelo Peru.

Ontem pela manhã, o governador do Acre, Tião Viana, recebeu uma série de ligações de autoridades de Brasília, após a assinatura do decreto de emergência.

O chefe de gabinete da Presidência de República, Giles Azevedo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a secretária executiva do Ministério da Saúde, Maria Aparecida do Amaral e o embaixador e secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Eduardo Santos, fizeram contato com o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.