Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Sindicato dos Delegados da Polícia Federal/Reprodução
Sindicato dos Delegados da Polícia Federal/Reprodução

PF apreende celulares e computadores em ação contra fake news em Indaiatuba

A operação, que atende à determinação da Justiça Eleitoral, foi realizada em uma residência e na sede de fundação ligada à prefeitura

Cláudio Liza Júnior, especial para o Estadão

23 de outubro de 2020 | 14h19

CAMPINAS - A Polícia Federal de Campinas apreendeu na manhã desta sexta-feira, 23, ao menos 30 celulares, computadores, notebooks e dispositivos para armazenar dados em uma ação contra fake news nas eleições municipais. A operação foi cumprida em dois endereços na cidade de Indaiatuba, em uma residência e na Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (Fiec), entidade ligada à prefeitura. Foi a primeira ação com esse objetivo feita pela corporação este ano na região, que engloba 60 municípios, e mobilizou dez policiais.

Segundo o delegado responsável, Fernando Marciano Golia, a ação atende medida da Justiça Eleitoral de Indaiatuba contra dois suspeitos. A PF não informa para quem o material (vídeos e fotos) seria direcionado, se seria usado na cidade ou outro local.  “Não podemos ainda deduzir se há ligação com partido ou motivação pessoal. Os envolvidos são investigados, mas a apreensão é prioridade para evitar uso eleitoral.” 

Indaiatuba tem 342 candidatos a vereador e seis a prefeito. A prefeitura informou que não se tratou de ação movida contra a administração e sim contra um funcionário da Fiec. Diz que está à disposição para colaborar com as autoridades e que tomará medidas cabíveis em relação ao funcionário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.