Petrobrás pede a juiz informações de delação premiada de ex-diretor

Estatal requisitou ao responsável pela Operação Lava Jato dados que Paulo Roberto Costa concedeu sobre a empresa

Fátima Laranjeira, O Estado de S. Paulo

08 de setembro de 2014 | 18h59

A Petrobrás pediu ao juiz responsável pela Operação Lava Jato acesso às informações relativas à empresa que seu ex-diretor Paulo Roberto Costa já forneceu no âmbito da delação premiada. A companhia informa que também enviou cartas às empresas citadas nos veículos de comunicação, solicitando informações sobre a existência de seus contratos com empresas ligadas ao doleiro Alberto Youssef e sobre qualquer envolvimento com as atividades objeto desta investigação.

"Tais informações subsidiarão as Comissões Internas de Apuração já instaladas", informa em nota. "É de interesse da direção da empresa ver a conclusão de todas as investigações em curso por todos aqueles órgãos."

A estatal afirma também, a respeito da delação premiada, que não é "devido comentar sobre conteúdos não oficiais publicados nos meios de comunicação". "Também não cabe comentar sobre investigações em curso ou sobre declarações de pessoas ou empresas sendo investigadas pela Polícia Federal ou por qualquer outro organismo de controle." E diz ainda que cumpre seu dever e vem prestando todas as informações pedidas pela Polícia Federal, Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria Geral da União e Ministério Público (MP), além de estar sempre informando a estes "órgãos sobre novos fatos e dados de que tenha conhecimento". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.