Petistas querem 'vaquinha' para pagar as multas

Integrantes do PT estudam iniciar uma arrecadação de dinheiro para auxiliar os filiados condenados a pagarem as multas estabelecidas pelo Supremo além da privação de liberdade. Legalmente o partido não pode destinar nenhuma verba a esse fim, mas petistas próximos a José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares avaliam tirar dinheiro do próprio bolso para ajudá-los a quitar os débitos.

O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2012 | 02h11

O STF condenou os três a devolver um total de R$ 1,46 milhão aos cofres públicos brasileiros - a multa de Dirceu foi de R$ 676 mil, Genoino deve R$ 468 mil e Delúbio outros R$ 325 mil. Os valores podem mudar, já que cabe recurso não só das penas de prisão, mas também das sanções financeiras. A defesa dos réus vai recorrer para tentar diminuí-las.

O caso considerado mais grave pelos petistas é o de Genoino, que disse a amigos que não tem recursos para arcar com as despesas impostas pelo Supremo. A situação de Dirceu é avaliada como a mais tranquila, uma vez que o ex-ministro teria aumentado sua renda e patrimônio com o trabalho que desenvolve como consultor. O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que não poderia liderar nenhuma iniciativa nesse sentido, uma vez que ela seria entendida como uma manobra partidária, mas se disse disposto a colaborar. "Se me pedirem, posso contribuir."

Secretário de Comunicação do partido, o deputado André Vargas (PT-PR) afirmou que os amigos devem colaborar. "Quero dar a minha contribuição. Acho absurdo. As pessoas não podem pagar. Conheço o Genoino, o Dirceu, o Delúbio. São pessoas que têm os mesmos bens que foram capazes de adquirir com o suor do seu trabalho. Nunca colocaram um centavo no bolso." / F.G.

Tudo o que sabemos sobre:
Mensalao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.