Petista surpreende e se elege no primeiro turno em Diadema

Pesquisas indicavam disputa apertada entre Mário Reali e o tucano José Augusto na cidade

Da redação,

06 de outubro de 2008 | 00h24

O petista Mário Reali surpreendeu e se elegeu em primeiro turno prefeito de Diadema, no ABC paulista. Com 99,44% das urnas apuradas, ele obteve 58,22% dos votos válidos e não pode mais ser superado por José Augusto da Silva Ramos, do PSDB, que tem 35,38%. Eles apareciam tecnicamente empatados em todas as pesquisas de intenção de votos divulgadas no ABCD. Veja também: Petista lidera em Santo André e pode se eleger ainda hoje Marinho lidera com 47% em São Bernardo e pode se eleger hoje Petista declara vitória em Osasco e diz que quer ajudar Marta Petebista mantém hegemonia e se reelege em São CaetanoEntusiasmado com a possibilidade de o PT voltar a ter a maioria dos prefeitos nas sete cidades do ABC paulista, berço do partido, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se colocou à disposição do candidato do PT em São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, e das outras cidades da região.   O PT de Diadema decidiu não brincar com a sorte e foi buscar um peso pesado para a chapa comandada pelo deputado estadual Mário Reali: o candidato a vice é o primeiro prefeito da história do PT, Gilson Menezes, que governou a cidade duas vezes - a segunda pelo PSB, na única eleição em que o time de Lula foi derrotado na cidade desde 1982.A história do PT confunde-se com a de Diadema desde então.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.