Petista perde 1 minuto na propaganda eleitoral

Campanha de Haddad foi punida por pedir votos em horário reservado para candidatos a vereador no 1º turno; PT vai recorrer

O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2012 | 03h06

A Justiça Eleitoral descontou 1 minuto e 8 segundos no tempo de propaganda de TV de Fernando Haddad, candidato do PT a prefeito de São Paulo. O petista foi punido por ter se beneficiado irregularmente do espaço dedicado aos candidatos a vereador de sua coligação no último dia do programa eleitoral do 1.º turno.

Com isso, o programa eleitoral de Haddad na noite de segunda-feira terá 8 minutos e 52 segundos. Durante o tempo descontado, será exibida uma tela azul com a inscrição "horário reservado para a propaganda eleitoral gratuita". O adversário de Haddad no 2.º turno, José Serra (PSDB), terá direito ao tempo completo: 10 minutos.

O pedido de punição ao petista foi feito por Serra. Os advogados de Haddad informaram que vão recorrer da decisão.

No programa de televisão dos candidatos a vereador do PT exibido em 4 de outubro, um ator pediu votos para Haddad e criticou seus adversários no 1.º turno. A prática é proibida pela legislação eleitoral.

"O trecho em questão revela nitidamente a transmissão de mensagem em prol do candidato Fernando Haddad. Basta, a tanto, notar que não há qualquer relação aos candidatos à vereança", escreveu o juiz Marco Antonio Martins Vargas, em sua decisão.

"A Justiça agiu corretamente para restaurar o equilíbrio e recompor a vantagem que Haddad tentou obter", comentou o advogado Ricardo Penteado, da coligação de Serra. / B.B. e B.L.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.