Petista João da Costa vence no Recife com 51,54% dos votos

Nem mesmo decisão da Justiça Eleitoral de considerar inelegível o candidato afetou a opinião do eleitorado

da Redação, com Equipe AE,

05 de outubro de 2008 | 20h09

Em Recife, o candidato João da Costa (PT) obteve 51,54% dos votos válidos (432.707), e com este resultado venceu a disputa pela Prefeitura do Recife já no primeiro turno, segundo balanço do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). José Mendonça (DEM) ficou com 24,63% da preferência e Raul Jean Júnior(PMDB), 16,40%. Os dados do TSE mostravam ainda que Carlos Eduardo Costa Pereira (PSC), o Cadoca, tinha 3,68%; Edilson Silva (PSOL), 3,05%; Kátia Teles (PSTU) e Roberto Numeriano (PCB) não somaram 1% das inteções de voto.  Veja também: A disputa pelas capitais  Cobertura completa das eleições 2008 Especial: Perfil dos candidatos Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos TSE registra 168 prisões e casos de 509 irregularidades Imagens da votação pelo Brasil  A pesquisa Ibope divulgada neste domingo após o encerramento das eleições já apontava João da Costa como o vencedor em Recife. Na pesquisa, feita a pedido da TV Globo, João obteve 54% dos votos válidos, contra 24% de Mendonça Filho (DEM). Nem mesmo a decisão da Justiça Eleitoral de considerar inelegível o candidato do PT à Prefeitura do Recife, João da Costa, afetou a opinião do eleitorado. Costa - que tem o apoio do presidente Lula, do governador Eduardo Campos (PSB) e do atual prefeito do Recife, João Paulo (PT) - venceu no primeiro turno, mas fará um governo sub judice até que haja um julgamento definitivo do caso. "Não vou pedir nada, a justiça vai se fazer", afirmou Costa, na expectativa de ser inocentado ainda antes de assumir a prefeitura. Segundo ele, a justiça do povo já foi feita, elegendo-o de forma "expressiva", no primeiro turno. Ao lado do prefeito João Paulo (PT) e do governador Eduardo Campos (PSB), ele garantiu que não vai inchar a máquina para abrigar os 16 partidos que integram a Frente do recife, que o elegeu. "Vamos governar a partir da estrutura já existente". Reforçou o discurso da continuidade, lembrando que ainda há muito pela frente. "Estamos no meio do caminho". Feliz, o prefeito João Paulo reiterou que quer deixar o governo entregando ao povo o Parque Dona Lindu, ao custo de R$ 30 milhões e fortemente criticado pelos adversários. "É assinado por Niemeyer e tem o nome de uma retirante (mãe do presidente Lula", afirmou. "É o meu Taj Mahal", disse referindo-se ao monumento indiano do século 17, patrimônio da humanidade. Iinelegibilidade de João da Costa  O juiz Nilson Nery, da 8ª Zona Eleitoral do Recife, determinou a inelegibilidade de João da Costa por três anos. No dia seguinte, porém, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), esclareceu que ele continuava candidato, com todas as prerrogativas, até que se esgotem as possibilidades de recurso - ou seja, o caso pode chegar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O candidato petista foi acusado de se utilizar da estrutura da prefeitura para promover sua candidatura. Em março, a administração municipal imprimiu 50 mil exemplares de uma revista que exaltava o Orçamento Participativo, programa gerido por Costa, então secretário do Planejamento Participativo. O Ministério Público também encontrou evidências do uso de computadores da Secretaria da Educação na convocação de servidores públicos, durante o expediente, para participar de atos de campanha. Costa já recorreu da decisão do juiz Nery. Agora, o recurso apresentado pelo PT terá de ser analisado, em primeiro lugar, pelo Tribunal Regional Eleitoral. Se o tribunal se manifestar apenas depois da diplomação do eleito, no dia 18 de dezembro, o Ministério Público deve pedir que o processo se transforme em ação de impugnação de candidatura. No caso de o TRE acolher a defesa do PT, o Ministério Público pode entrar com recurso no Tribunal Superior Eleitoral. Esta pode ser uma batalha judicial sem prazo para terminar. O governador Cássio Cunha Lima, da Paraíba, governa sub judice há um ano e nove meses. Vereadores mais votados André Ferreira, do PMDB, foi o vereador que recebeu mais votos no Recife. o candidato obteve 1,78% dos votos. Em segundo lugar ficou Luciano Siqueira, do PC do B, com 1,54%. Antônio Luiz Neto, do PTB, ficou em terceiro lugar na lista, com 1,45%, seguido por Francismar, do PTB,  (Com Angela Lacerda, de O Estado de S. Paulo) Matéria alterada às 00h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.