Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Petista espera que Alckmin reduza vantagem nas próximas pesquisas

Para presidente estadual do PT, governador tucano 'não tem para onde crescer' e Padilha 'tem uma avenida' pela frente

Carla Araújo e Valmar Hupsel Filho, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2014 | 13h41

São Paulo - O presidente estadual do PT, Emídio de Souza, disse nesta sexta-feira, 18, ser "natural" o governador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição ao governo de São Paulo, aparecer em primeiro nas pesquisas de intenção de voto. Ao avaliar o resultado da pesquisa Datafolha, que indica a vitória do tucano ainda no primeiro turno, o petista afirmou que o desempenho vai mudar no decorrer da campanha.

"Alckmin começou no teto, como sempre começa, é natural", afirmou. "Ele não tem para onde crescer, é dai para baixo", completou. O tucano tem na mostra 54% das intenções de voto no Estado, contra 16% de Paulo Skaf (PMDB) e 4% de Alexandre Padilha (PT), mesmo índice do levantamento de junho.

Já sobre o desempenho do candidato petista, o ex-ministro Alexandre Padilha, Emídio afirmou que a tendência é de crescimento. "Temos um largo caminho para crescer e vamos crescer", disse. "Temos toda uma avenida para crescer."

Emídio participou com Padilha de uma caminhada nesta manha no centro de São Paulo. Os petistas vão participar ainda um ato político na Praça da Sé, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o prefeito Fernando Haddad, o senador Eduardo Suplicy, o ministro Ricardo Berzoini e outras lideranças do partido.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesDatafolhaEmídio de Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.