Petista e ex-auxiliar Eristela Feitoza negam acusações

Em nota, o senador Humberto Costa informou que todas as contas de suas campanhas eleitorais foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e que não há qualquer referência a seu nome no relatório da CPI dos Correios nem na Ação Penal 470, em julgamento pelo STF. O petista ainda "refuta qualquer tentativa de envolvimento do seu nome com qualquer irregularidade que seja", segundo a nota.

O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2012 | 02h04

Eristela Feitoza, que foi assessora do senador, também negou qualquer relação com o empresário Marcos Valério. "Não o conheço e as contas da campanha de 2002 foram aprovadas pela Justiça Eleitoral, como mostramos ainda em 2005", disse ela ontem ao Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalaoSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.