Petista diz que não vai responder ao 'submundo da política'

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, acusou ontem o adversário do PSDB, José Serra, de trazer do Rio de Janeiro um pastor para ofendê-lo. O petista citou o apoio que Serra recebeu do líder da Assembleia de Deus, Silas Malafaia. Haddad disse estar disposto a discutir sobre o assunto diretamente com Serra nos debates e não responder "ao submundo da política". "Ele (Serra) trouxe do Rio de Janeiro um pastor para me ofender. Eu não posso responder ao submundo da política, eu tenho que responder a ele. Tem que ser ele, não pode ser por preposto", afirmou o petista durante evento que oficializou o apoio do PMDB, do ex-candidato Gabriel Chalita, à sua candidatura no 2º turno da disputa municipal. Haddad disse também que está disposto a debater com o tucano todos os temas, inclusive o kit anti-homofobia, que chegou a ser elaborado pelo MEC e vem sendo usado contra ele na campanha.

RICARDO CHAPOLA, O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2012 | 03h05

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.