Petista cita arrecadação recorde de Kassab para justificar fim de taxa

Haddad diz que Marta fez mais pela cidade com menos recursos e insiste em extinção de taxa para desonerar os paulistanos

FELIPE FRAZÃO, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2012 | 03h01

Ao pregar o fim da taxa de inspeção veicular e entrar no debate sobre impostos - uma bandeira cara ao PT na gestão da ex-prefeita Marta Suplicy -, o pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, comparou a atual administração de Gilberto Kassab (PSD) com a da petista e afirmou que seu partido fazia mais cidade com menos recursos. "Quando eu atuava na secretaria de finanças o orçamento era um terço do atual. Eu penso que nós fazíamos mais pela cidade do que hoje", disse Haddad em visita ao bairro Parque Bristol, na zona sul.

A previsão de receitas tributárias da Prefeitura para 2012 é de R$ 16,6 bilhões. Apesar de no passado ter defendido a cobrança de taxas sobre serviços, como a coleta de lixo, quando trabalhou na Prefeitura na gestão de Marta, Haddad insiste em bancar, com base no orçamento nas mãos de Kassab, a ideia de extinguir a cobrança de taxa de inspeção veicular ambiental - caso seja eleito. "Sinceramente, estou colocando um tema que faz sentido. A cidade está cara e nós temos que começar a desonerar o paulistano de alguns encargos."

Haddad quer acabar com a cobrança de R$ 44,36 pela inspeção. Estratégia semelhante foi adotada pelo tucano José Serra, que assumiu após Marta e eliminou a taxa do lixo no primeiro ano de governo (2005).

"Pretendemos verificar na Câmara se há espaço para que a supressão da taxa seja uma das primeiras medidas", disse Haddad, que dispensa estudos econômicos para avaliar o fim da taxa e aposta na arrecadação do IPVA.

Para o petista, mais veículos serão inspecionados em São Paulo se não houver a taxa - o que significaria ganho ambiental. Serra criticou a proposta e disse que é a favor da continuidade da cobrança. Para o tucano, se os donos de automóveis não pagarem a taxa, a Prefeitura teria de assumir o custo da inspeção, repassando-o aos contribuintes.

Haddad criticou, ainda, a falta de investimentos da gestão de Gilberto Kassab em transporte por ônibus - uma das marcas de Marta na Prefeitura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.