Antonio Lacerda/EFE
Antonio Lacerda/EFE

Pesquisa Ibope Rio: Paes mantém liderança; Crivella e Martha Rocha estão empatados

Ex-prefeito aparece com 32% das intenções de voto; atual prefeito tem 14%, empatado com a deputada estadual do PDT

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2020 | 20h59

Correções: 30/10/2020 | 23h19

RIO – O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, candidato à prefeitura da capital fluminense pelo DEM, continua liderando as intenções de voto para a eleição de novembro, segundo pesquisa do Ibope divulgada na noite desta sexta-feira, 30 – a terceira desta campanha eleitoral. Segundo o instituto, se a eleição fosse hoje, Paes teria 32% dos votos – na primeira, em 2 de outubro, ele tinha 27% e na segunda, em 15 de outubro, chegou a 30%.

Estão empatados em segundo lugar o atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos) e Martha Rocha (PDT), ambos com 14% das intenções de voto. Ela tinha 8% nas duas primeiras pesquisas e agora ganhou mais seis pontos porcentuais. Crivella tinha 12% nas duas primeiras sondagens e aumentou dois pontos porcentuais.

Em quarto lugar está Benedita da Silva (PT), com 9% – nas duas primeiras pesquisas ela tinha 7%. Como a margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos, Benedita está tecnicamente empatada com Crivella e Martha Rocha.

Luiz Lima (PSL) está em quinto lugar, com 4% – tinha 1% na primeira pesquisa e 3% na segunda. Ele está tecnicamente empatado com Benedita da Silva. Em sexto lugar estão empatados Eduardo Bandeira de Mello (Rede) e Renata Souza (PSOL), com 2% das intenções de voto. Ambos tinham 2% na primeira pesquisa e 3% na segunda.

Para Entender

Quem são os candidatos a prefeito do Rio nas eleições 2020

Eduardo Paes e Marcelo Crivella lideram a disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro; confira lista completa e conheça todos os nomes na corrida

Fred Luz (Novo) e Paulo Messina (MDB) aparecem empatados em oitavo lugar, com 1% dos votos, mesmo índice da pesquisa anterior. Lima, Bandeira de Mello, Renata, Fred Luz e Messina estão tecnicamente empatados. Os demais candidatos, mesmo tendo sido citados, não passaram de 0% das intenções de voto: Cyro Garcia (PCO), que tinha 3% na primeira pesquisa e 2% na segunda, Clarissa Garotinho (PROS), que tinha 2% na primeira pesquisa e 1% na segunda, Glória Heloiza (PSC), Henrique Simonard (PCO) e Suêd Haidar (PMB), que já estavam nesse patamar nas pesquisas anteriores.

Brancos e nulos somariam 15% dos votos (eram 28% na primeira pesquisa e 23% na segunda), e 5% não souberam ou não quiseram responder (eram 7% na primeira sondagem e os mesmos 5% na segunda).

Para Entender

Como são feitas as pesquisas eleitorais? Entenda

O Ibope Inteligência explica a metodologia usada para levantar as intenções de voto, os protocolos de segurança contra a Covid-19 e por que os resultados podem ser diferentes do pleito real

Segundo turno

Na projeção de segundo turno, o Ibope testou uma disputa entre Paes e Martha Rocha. Paes teria 41% dos votos; Martha somaria 34%; 21% votaram em branco ou nulo, e 3% não sabem ou não responderam. Numa disputa entre Paes e Crivella, Paes teria 51% dos votos, enquanto o atual prefeito receberia 19% dos votos; 27% votaram em branco ou nulo e 2% não sabem ou não responderam. Em outro cenário, Paes teria venceria Benedita da Silva por 46% a 23%. Votos brancos e nulos somariam 28% e não souberam ou não quiseram responder 3% dos entrevistados.

Rejeição

O Ibope testou também a rejeição dos candidatos a prefeito do Rio. Não votariam de jeito nenhum em Crivella 55% dos entrevistados; 29% não votariam em Benedita; 28% não votariam em Paes; 27% não votariam em Clarissa; Cyro Garcia nunca teria o voto de 13% dos entrevistados; 11% não votariam em Martha Rocha; 10% não votariam em Luiz Lima; 9% não votariam em Renata Souza; 8% não votariam em Fred Luz, Paulo Messina e Bandeira de Mello; a rejeição a Glória Heloiza, Suêd Haidar e Henrique Simonard é de 7%; 8% não sabem ou não responderam e 1% poderia votar em todos.

A pesquisa, contratada pela TV Globo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o protocolo RJ-09598/2020. O nível de confiança estimado é de 95%, ou seja, o levantamento tem 95% de chance de representar a realidade. O Ibope ouviu 1.204 pessoas entre os dias 28 e 30 de outubro.

Correções
30/10/2020 | 23h19

O prefeito Marcelo Crivella oscilou positivamente dois pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior, ao contrário do informava o título da primeira versão deste texto. A informação foi corrigida.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.