FACEBOOK/BRUNO REIS
FACEBOOK/BRUNO REIS

Pesquisa Ibope indica vitória no 1º turno de vice de ACM Neto em Salvador

Aliado de ACM Neto tem 66% das intenções de voto, segundo a última pesquisa Ibope; petista aparece em 2º lugar

Regina Bochicchio, especial para o ‘Estadão’, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2020 | 23h17

Após uma campanha sem um tema ou embate marcantes, a eleição para a prefeitura de Salvador deve ser decidida em primeiro turno com a provável vitória de Bruno Reis (DEM), vice do prefeito ACM Neto (DEM), conforme aponta a pesquisa Ibope divulgada neste sábado. 

Reis chega com 66% das intenções de votos válidos, uma larga vantagem à frente da segunda colocada, a candidata petista Major Denice Santiago, apoiada pelo governador Rui Costa (PT), que tem 17% da intenções.

A estratégia do governador de levar os partidos da sua base de apoio com vistas a provocar o segundo turno acabou se mostrando autofágica. Denice, debutante na político-partidária, foi a única a crescer no período, desidratando os demais candidatos governistas Pastor Sargento Isidório (Avante), que registrou 6% na pesquisa, Olívia Santana (PCdoB), com 4%, e Bacelar (Podemos), com 3%. Apesar disso, aliados de Rui têm dito que pode haver segundo turno, apostando em episódios anteriores no Estado em que o resultado das urnas foi diferente do que previam as pesquisas. 

A disputa em Salvador ocorre em um cenário no qual tanto o prefeito ACM Neto quanto o governador Rui Costa gozam de aprovação positiva na Capital, 73% e 63%, respectivamente, segundo Ibope de outubro. Mas a capacidade de transferência de votos para seus candidatos foi desigual, considerando a evolução dos números das pesquisas, com vantagem para Neto.

A circunstância atípica da pandemia, com diminuição significativa da campanha de rua, levou a uma atenção maior para o horário eleitoral. Com uma coligação de 14 partidos, Bruno Reis teve 4 minutos dos blocos de 10 minutos de propaganda na TV e acabou aparecendo mais. 

Não houve um tema predominante na campanha de Salvador, mas um destaque foi a tentativa recorrente dos candidatos governistas em estabelecer a dicotomia entre obras e o cuidado com as pessoas. “Não adianta ter praça se a vida não melhorou” ou “orla bonita se não tem emprego” – foram frases do PT e PCdoB. A resposta da campanha de Bruno foi a exibição de cada vez mais obras. Sempre ao lado de seu principal cabo eleitoral, ACM Neto, prefeito mais bem avaliado entre as capitais, segundo Ibope. Uma postura diferente de Rui que, apoiando quatro postulantes, entrou tarde para pedir votos a Major Denice.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.