Pesquisa Ibope aponta empate técnico entre candidatos do PT e do PSB no Recife

Liderando a corrida municipal, João Paulo (PT) tem 27% das intenções de voto, enquanto Geraldo Julio (PSB), com 26%, aparece em segundo

Monica Bernardes, Especial para o Estado

23 de agosto de 2016 | 17h21

RECIFE - A pesquisa Ibope pela corrida à Prefeitura do Recife, encomendada pela  Rede Globo Nordeste, apontou um empate técnico entre os dois primeiros colocados. João Paulo (PT) tem 27% das intenções de voto e Geraldo Julio (PSB), 26%. Na sequência, despontam Daniel Coelho (PSDB) 11%, Priscila Krause (DEM) 8% e Edilson Silva (PSOL) 4%. Os demais candidatos possuem 1% cada.

 

De acordo com o levantamento, o ex-prefeito João Paulo possui o conhecimento de quase 100% do eleitorado, fato que pode ser atribuído à sua saída com expressiva aprovação da Prefeitura, em 2008, além de ter conseguido eleger seu sucessor e, ainda, disputado o Senado, em 2014, garantindo ao eleitor um recall da sua candidatura.

Já o atual prefeito, Geraldo Julio, tem a seu favor a força da Frente Popular, que já se mostrou capaz de resolver várias eleições majoritárias, especialmente quando seu principal líder, o ex-governador Eduardo Campos (morto há dois anos em um acidente aéreo) ainda era vivo. O socialista terá quase cinco minutos de guia eleitoral.

Na mesma pesquisa, os eleitores também responderam sobre a avaliação da administração do prefeito Geraldo Julio. O resultado geral foi: Péssima (15%), Ruim (11%), Regular (46%), Boa (20%), Ótima (5%) e Não sabe/não respondeu (3%).

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 18 e 21 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-02025/2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.