Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Fabio Pozzebom / Agência Brasil
Fabio Pozzebom / Agência Brasil

Pesquisa Ibope: 8 em cada 10 paulistanos consideram inadmissível político envolvido em corrupção

Descumprimento de promessas, superfaturamento e nepotismo também estão no ranking de posturas inaceitáveis

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2020 | 01h00

Para oito em cada dez paulistanos, estar envolvido em corrupção é um comportamento inadmissível em um político. O dado é da pesquisa Ibope/TV Globo/Estadão, que, além de analisar a corrida eleitoral em São Paulo, trouxe informações sobre a percepção dos eleitores sobre seus representantes.

O Ibope perguntou aos entrevistados que comportamentos não admitem de jeito nenhum em um político, e ofereceu as seguintes opções: “estar envolvido em corrupção”, “fazer aliança com adversários políticos”, “empregar parentes quando exerce um cargo público”, “não cumprir o que promete em campanha” e “gastar muito mais do que o necessário para fazer uma obra”. Os eleitores puderam dar mais de uma resposta.

O fator corrupção ficou em primeiro lugar no ranking de posturas inaceitáveis, com 79%, A seguir vieram o descumprimento de promessas (48%), o superfaturamento (30%) e o nepotismo (30%).

O instituto também perguntou se os paulistanos costumam acompanhar o trabalho dos vereadores. Seis em cada dez afirmaram que não o fazem.

A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de novembro, com 1.001 eleitores. As entrevistas foram realizadas de forma presencial – por causa da pandemia de covid-19, a equipe do Ibope usou equipamentos para proteção da própria saúde e da dos entrevistados.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerada a margem de erro de três pontos porcentuais. O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo SP‐09681/2020.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.