Perillo afirma que doações foram 'oficiais e legais'

A chefia de gabinete do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), confirmou em nota que sua campanha recebeu "doações oficiais e legais" em 2010, de R$ 450 mil da Rio Vermelho Ltda. A nota não esclarece, porém, o motivo de a doação ter sido registrada apenas após as eleições. O deputado federal Sandes Júnior (PP-GO) e o ex-senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO) também confirmaram repasses de recursos da Midway. Disseram, porém, não saber de ligações da empresa com Cachoeira e a Delta. "Wilton é meu amigo; nunca soube que ele poderia ter relações com Cachoeira", disse Sandes Júnior.

O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2012 | 03h06

À frente da Federação Tocantinense de Futebol, Leomar Quintanilha disse que soube de Cachoeira pelos jornais. "Lembro ter recebido R$ 20 mil da Midway", disse.

A ex-candidata Mirian Garcia Sampaio, hoje vereadora em Anápolis (GO), não foi encontrada em seu gabinete.

Em nota, a Delta informou que todos os atos suspeitos referem-se ao período de gestão do ex-diretor no Centro-Oeste Cláudio Abreu, afastado da empresa desde 8 de março de 2012. "Desde então há uma auditoria em curso no escritório regional da Delta Construção no Centro-Oeste. Quando encerrada, essa auditoria apontará os caminhos e as ações que a empresa adotará." / A.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.