Perfil na Wikipédia é editado da Petrobrás

Internauta usa computador da sede da estatal para ligar Costa à gestão FHC e tratar nomeação no governo Lula como ‘caminho natural’

Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2014 | 21h23

 Um computador com endereço IP da sede da Petrobrás, no Rio de Janeiro, foi usado para alterar o perfil da Wikipédia do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa para vinculá-lo ao governo Fernando Henrique Cardoso. A edição feita ontem à tarde, e desfeita minutos depois, afirmava que a nomeação de Costa para a Diretoria de Abastecimento em 2004, na gestão Luiz Inácio Lula da Silva, ocorreu por indicação política do PP.


O IP é uma espécie de identidade digital que permite reconhecer o computador usado para acessar a internet. Foi por esse número que se chegou ao servidor federal Luiz Alberto Marques Vieira Filho, apontado na quinta-feira pela Casa Civil da Presidência como autor de mudanças nos perfis dos jornalistas Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg na enciclopédia virtual. As alterações foram feitas em um computador no Palácio do Planalto.


O Estado verificou em três sites localizadores que o IP 164.85.6.3 tem como origem a sede da Petrobrás, no centro do Rio. O usuário do computador publicou na Wikipédia que o ex-dirigente da empresa é “cria do governo tucano” de FHC, por ocupar cargos de direção desde 1995, e que a nomeação para a área de Abastecimento, feita na gestão Lula em 2004, era fruto de indicação política do PP e “caminho natural de alguém cujas funções internas lhe permitiram deter informações estratégicas”.


O texto cita reportagens para dizer que Costa foi demitido “com aprovação da presidente Dilma Rousseff” por estar “muito soltinho”. A saída do ex-diretor, tomada por decisão da “nova presidente da Petrobrás, Graça Foster”, teria provocado a “ira” do PP, segundo notícia usada como fonte pelo usuário.


O autor afirmou que a imprensa “omite” o fato de que Costa começou a carreira na estatal em 1979, foi indicado em 1995 para a gerência-geral do Departamento de Exploração e Produção do Sul, e que passou por outros cargos até o fim da gestão FHC.


Seis minutos. Essas alterações foram postadas na Wikipédia às 16h16 (19h16 pelo horário de Greenwich, como mostra o site). Seis minutos depois, o perfil Guilhermebr1 reeditou o conteúdo para a versão original. Na justificativa, disse que houve “edição tendenciosa a partir da rede da Petrobrás”. O Estado não conseguiu identificar o usuário Guilhermebr1.


A versão publicada na Wikipédia até as 20h de ontem diz que Costa foi indicado por Lula em 2004 para a Diretoria de Abastecimento e Refino e que, ao longo dos oito anos no cargo, teria consolidado “um esquema de corrupção que juntou altos funcionários da estatal, grandes empreiteiros, figurões do Senado e da Câmara, ministros de Estado, governadores, chefões de partidos subordinados ao Planalto e doleiros especializados em lavagem de dinheiro”.


Em seguida, o texto menciona o início da carreira na Petrobrás em 1978 e que os cargos de direção vieram “a partir de 1995, ainda no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso”.


Hábito. O usuário do IP do computador da Petrobrás fazia alterações na Wikipédia em perfis ligados ao setor petroleiro. Em 10 de março de 2014, editou um texto sobre Geopolítica do Petróleo. O autor também escrevia sobre futebol, Fórmula 1, celebridades e curiosidades históricas.


Estatal diz que vai apurar número IP


Procurada às 17h15 de ontem, a assessoria de imprensa da Petrobrás informou às 20h que estava apurando se o endereço IP que alterou o perfil de Paulo Roberto Costa na Wikipédia correspondia ao do servidor da estatal. Em um computador com sistema Windows, é possível checar esse número com um clique no ícone de rede, no canto inferior direito, e depois com outro clique em “suporte’. O IP é o segundo item.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesarrudawikipedia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.