Peluso ironiza grevistas que brigam por reajuste

O ministro Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), enfrentou ontem, em São Paulo, protesto de um grupo de servidores da Justiça Federal, em greve há mais de 30 dias. Os grevistas queriam convencê-lo a levar à presidente Dilma Rousseff uma proposta de reajuste salarial para a categoria. O ministro chegava ao Instituto Fernando Henrique e, para fugir do cerco, entrou por uma porta lateral do prédio.

DAIENE CARDOSO/ AGÊNCIA ESTADO, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2011 | 03h00

"Reajuste todo mundo quer, não são só eles", comentou o ministro ao sair da palestra sobre a proposta de emenda constitucional referente aos recursos judiciais. Durante toda a palestra, os servidores em greve mantiveram o protesto no Vale do Anhangabaú, com apitos, buzinas e palavras de ordem. A manifestação foi organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Judiciário Federal em São Paulo (Sintrajud-SP), que representa funcionários da Justiça Federal.

No iFHC, Peluso falou por uma hora e meia para uma plateia de juristas e alunos de direito sobre a proposta do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) que prevê a redução do número de recursos judiciais em instâncias superiores, para dar mais celeridade aos processos. Ele foi acompanhando pelo senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), que é relator da emenda no Senado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.